MILITARES DE PORTUGAL
Caro visitante/caro membro,desde já lhe dou as boas vindas a este fórum (que se encontra em construção) de homenagem às Forças Armadas Portuguesas e a todos os seus ex e actuais valorosos militares que asseguraram e asseguram a independência deste nosso Portugal.Tem ainda como finalidade,proporcionar a transmissão de conhecimentos entre as várias gerações de militares bem como pretende ser um espaço de convivio entre as mesmas.Espero que disfrute deste espaço e que o mesmo seja do seu agrado pois ele também é seu.
Um bem haja.

MILITARES DE PORTUGAL

FORÚM DE HOMENAGEM ÁS FORÇAS ARMADAS PORTUGUESAS
 
InícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Estação de Radar nº2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
NE
Admin
Admin


Mensagens : 110
Data de inscrição : 21/05/2009
Idade : 43
Localização : Margem Sul

MensagemAssunto: Estação de Radar nº2   Sab Ago 29, 2009 3:33 pm

Resenha histórica da ER 2

A Esquadra de Detecção e Conduta da Intercepção Nº12, nasceu como Unidade de Defesa Aérea do então chamado Sistema de Alerta, mais tarde designado por GDACI (Grupo de Detecção, Alerta, Controlo de Intercepção).Dependeu do Comando do GDACI até à extinção deste, em 1975, passando, desde então a depender directamente do Comando Operacional da Força Aérea.Muito embora se reporte o dia da Unidade a 15 de Setembro de 1958, por se tratar da data a partir da qual se iniciou o trabalho operacional da Estação de Radar do Pilar, os primórdios da Esquadra remontam ao início do ano de 1957, mais propriamente a 7 de Janeiro, dia em que os primeiros militares e com eles aquele que viria a ser o seu primeiro Comandante, chegaram à Vila de Paços de Ferreira, ficando alojados na única pensão então existente.A primeira tarefa consistiu em preparar instalações, provisórias embora, mas que permitissem o arranque da nóvel Unidade da Força Aérea e tivessem as condições mínimas para poder receber os técnicos e pessoal de apoio que viriam a seguir, em levas sucessivas, durante todo o ano de 1957.No Pilar- monte sobranceiro à Vila e ao fértil vale do rio Ferreira, dominando larga extensão territorial desde o litoral a norte do Douro até aos contrafortes do Marão, as infra-estruturas das Instalações Técnicas estavam praticamente concluídas e aptas a receber os equipamentos de detecção e de comunicações.Os trabalhos de montagem encetaram-se por isso de imediato.O mesmo não acontecia na Vila, local escolhido para o Aquartelamento onde foi necessário alugar algumas casas para instalar provisoriamente as messes e alojamentos do pessoal.Só em 31 de Março de 1964 se inaugurou o Aquartelamento ou melhor, uma primeira fase das suas infra-estruturas já que se passou a dispor, apenas, de camaratas para Praças, cozinhas e um refeitório, oficinas auto e Casa da Guarda.Foi nesta última que ficaram instalados o Gabinete do Comando, a Secretaria Geral e a Administração, enquanto os Serviços de Saúde, de Intendência e Contabilidade e de Pessoal ficavam precariamente instalados em parte das camaratas das Praças.Com o gradual aumento dos efectivos e das exigências dos Serviços e face à demora das restantes infra-estruturas, foi necessário recorrer a novas soluções de recurso tendentes a criar espaços com requisitos mínimos para responder a esse crescimento.A conclusão do Aquartelamento foi sendo sucessivamente protelada como consequência da mobilização dos recursos humanos e materiais para as guerras de África, pelo que só a partir de 1977, se reiniciaram as construções destinadas a instalar definitivamente o Comando, o Serviço de Saúde, Oficinas Gerais, Administração, Alojamentos de Oficiais e de Sargentos e a pavimentação a cubos de granito dos arruamentos da Unidade, decorrendo, ainda hoje, os trabalhos de edificação dos Clubes de Oficiais e de Sargentos, com os quais, finalmente, se darão por findas as infra-estruturas inicialmente programadas.Em Janeiro de 1999, o MDN alienou à Câmara Municipal de Paços de Ferreira, as instalações situadas na cidade, com excepção dos Alojamentos de Oficiais/Sargentos e Heliporto.Entretanto os dois Radares inicialmente instalados eram substituídos.Em 1961, o Radar Altimétrico AN/TPS-10D dava lugar ao AN/FPS-6A, de maior alcance e precisão e de mais fácil leitura.Cinco anos depois, por modificação e substituição de alguns dos seus componentes, o Radar Planimétrico AN/FPS – 8 transformava-se no FPS – 88, que para além de maior capacidade de detecção e de ser dotado de alguns circuitos anti-jamming, deixava de ser monocanal, garantindo portanto maior operatividade.Desde a sua fundação a Esquadra Nº12 operava e mantinha a Estação da rede de comunicações da Força Aérea (microondas), localizada em S.Pedro Velho (Serra da Freita), no concelho de Arouca, a cerca de 70 quilómetros da sua sede, Estação essa que passou a ser controlada pelo Aerodromo de Manobra Nº 1, em Maceda-Ovar.Apoiava ainda todo o pessoal da Força Aérea que presta serviço em diligência no Centro de Selecção do Porto e fornece apoio logístico e administrativo à Delegação Norte do Centro de Recrutamento e Mobilização Nº1, acção essa que se mantém para a Estação de Radar Nº 2.Como o sistema utilizado começava a ficar obsoleto e inadequado aos novos requisitos de Defesa Aérea, a partir de 1990 iniciou-se a implementação de um novo sistema, designado por SICCAP (Sistema de Comando e Controlo Aéreo de Portugal).Em Março de 1996 e por despacho de Sua Excelência o Chefe do Estado Maior da Força Aérea, foi activada a Estação de Radar Nº 2, sendo a herdeira patrimonial e histórica da Esquadra de Detecção e Conduta de Intercepção Nº 12, que foi desactivada na mesma data.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://militaresportugal.forumeiros.com
 
Estação de Radar nº2
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Caça a multa
» Grand Central Terminal (Estação Central).
» Acidente na Av. Brasília/Estação Fluvial de Belém

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
MILITARES DE PORTUGAL :: FORÇA AÉREA PORTUGUESA :: Brasões de Armas e Historial de Unidades Militares da Força Aérea-
Ir para: