MILITARES DE PORTUGAL
Caro visitante/caro membro,desde já lhe dou as boas vindas a este fórum (que se encontra em construção) de homenagem às Forças Armadas Portuguesas e a todos os seus ex e actuais valorosos militares que asseguraram e asseguram a independência deste nosso Portugal.Tem ainda como finalidade,proporcionar a transmissão de conhecimentos entre as várias gerações de militares bem como pretende ser um espaço de convivio entre as mesmas.Espero que disfrute deste espaço e que o mesmo seja do seu agrado pois ele também é seu.
Um bem haja.

MILITARES DE PORTUGAL

FORÚM DE HOMENAGEM ÁS FORÇAS ARMADAS PORTUGUESAS
 
InícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe
 

 Centro de Tropas de Operações Especiais

Ir em baixo 
AutorMensagem
NE
Admin
Admin


Mensagens : 110
Data de inscrição : 21/05/2009
Idade : 45
Localização : Margem Sul

Centro de Tropas de Operações Especiais Empty
MensagemAssunto: Centro de Tropas de Operações Especiais   Centro de Tropas de Operações Especiais Icon_minitimeDom Jul 26, 2009 10:01 pm

Centro de Tropas de Operações Especiais Centro10

Armas
Escudo de vermelho, um leopardo de oiro lampassante do primeiro segurando na garra dianteira dextra, uma espada de prata.
Elmo militar, de prata, forrada de vermelho, a três quartos para a dextra.
Correia de vermelho perfilada de oiro.
Paquife e virol de vermelho e de oiro.
Timbre: Um crescente de vermelho sustendo um leopardo rampante saínte de oiro, lampassado e armado do primeiro, segurando na garra dianteira dextra uma espada de prata.
Divisa: Num listel de branco, ondulado sotoposto ao escudo, em letras de negro elzevir, «QUE OS MUITOS POR SER POUCOS NAM TEMAMOS».

Simbologia e Alusão das Peças
O LEOPARDO, símbolo da casta guerreira, que como hábil caçador alia à ferocidade a astúcia e a destreza, representa o garbo, a firmeza e a força.
A ESPADA, símbolo de classe militar, evoca a bravura e representa o poder de, separando o bem do mal, destruir a preversidade e a ignorância e construir a justiça e a paz.
O CRESCENTE, símbolo das antigas lutas de Reconquista, alude à arábica Lamico ou Lameca que, após 400 anos de sujeição ao valiato de Badajoz, passou definitivamente para a posse da Cristandade depois de assediada pelo rei Fernando Magno.


Os Esmaltes Significam
O OIRO, nobreza e firmeza.
A PRATA, pureza e humildade.
O VERMELHO, valentia e audácia.

Centro de Tropas de Operações Especiais 34084110

RESENHA HISTÓRICA DO CTOE :

O CENTRO DE INSTRUÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS, HERDEIRO DAS TRADIÇÕES HISTÓRICAS DO REGIMENTO DE INFANTARIA Nº9 (1839) FOI CRIADO A 16 DE ABRIL DE 1960 (DL 42926) PARA GARANTIR A FORMAÇÃO DE UNIDADES VOCACIONADAS PARA A CONTRA-GUERRILHA, OPERAÇÕES PSICOLÓGICAS E MONTANHISMO.INICIANDO A FORMAÇÃO ATRAVÉS DE CURSOS E ESTÁGIOS DE CAÇADORES ESPECIAIS E ESTÁGIOS DE CONTRA-INSSURREIÇÃO, FOI MINISTRADA INSTRUÇÃO DE CONTRA-SUBVERSÃO, CONTRA-GUERRILHA, OPERAÇÕES DE EMBOSCADA, GOLPE DE MÃO, CERCO E LIMPEZA, ACÇÃO PSICOL�GICA E ASSUNTOS CIVIS.ANTES DOS PRIMEIROS ACTOS DE SUBLEVAÇÃO EM ANGOLA, SÃO MOBILIZADAS NO BC 5 AS PRIMEIRAS UNIDADES DE CAÇADORES ESPECIAIS (CCAÇ ESP 60, 61 E 62) QUE TERMINAM A INSTRUÇÃO NO CIOE E EMBARCAM A 10 JUN 60 PARA O TEATRO DE OPERAÇÕES DE ANGOLA. OS CURSOS DE OPERAÇÕES ESPECIAIS INICIARAM-SE EM 1963 PARA GARANTIR A FORMAÇÃO DE SUB-UNIDADES NAS ÁREAS DA CONTRA-SUBVERSÃO E CONTRA-GUERRILHA, GARANTINDO-SE SIMULTANEAMENTE A ELABORAÇÃO DE DOUTRINA E A ACTUALIZAÇÃO DAS TÉCNICAS NESTAS ÁREAS. EM 9 DE AGOSTO DE 1975, O CIOE FOI TRANSFORMADO EM ESCOLA DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS, FICANDO COM A MISSÃO DE MINISTRAR A PRIMEIRA PARTE DOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS, CUJO PRIMEIRO CURSO TEVE INICIO EM 7 DE FEVEREIRO DE 1977. DESDE ESSA DATA ATÉ AGOSTO DE 1981 A UNIDADE FORMOU 1111 SARGENTOS PARA AS DIVERSAS ARMAS E SERVIÇOS DO EXÉRCITO, CONTINUANDO EM SIMULTÂNEO A MINISTRAR O CURSO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS A OFICIAIS E SARGENTOS DOS QUADROS PERMANENTES E COMPLEMENTO.EM 1 DE FEVEREIRO DE 1981, POR DESPACHO DO GENERAL CHEFE DO ESTADO MAIOR DO EXÉRCITO, VOLTOU ESTA UNIDADE À SUA ANTERIOR DESIGNAÇÃO DE CENTRO DE INSTRUÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS, RECEBENDO NOVA MISSÃO, SIMILAR À ESTABELECIDA ANTERIORMENTE. POREM, O DESPACHO Nº 37/88 DE 26 DE ABRIL DO CEME, GENERAL MÁRIO FIRMINO MIGUEL QUE SÃO DEFINIDAS COM EXACTIDÃO AS MISSÕES DA UNIDADE. ESTE DESPACHO DETERMINA AS ACÇÕES A DESENVOLVER NA ÁREA DAS OPERAÇÕES NÃO CONVENCIONAIS, INSTRUINDO QUADROS E TROPAS DE OPERAÇÕES ESPECIAIS PARA ACTUAREM COM UM ELEVADO GRAU DE INDEPENDÊNCIA E CUMPRIREM MISSÕES DE GRANDE DIFICULDADE E RISCO, COMO MINISTRAR O CURSO DE OPERAÇÕES IRREGULARES A TODOS OS OFICIAIS E SARGENTOS DO QUADRO PERMANENTE DO EXÉRCITO E EXTENSIVEL AOS OUTROS RAMOS DAS FA.CONFORME SUPERIORMENTE APROVADO PASSA A INTEGRAR ENCARGO OPERACIONAL NO AMBITO DA OTAN E DEFESA DO TERRITÓRIO NACIONAL DESENVOLVENDO EM SIMULTÂNEO DOUTRINA NA ÁREA DAS NOVAS AMEAÇAS COMO O TERRORISMO. EM 01 DE JULHO DE 2006, EM VIRTUDE DO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO DO EXÉRCITO, MATERIALIZADO NO DL Nº 61/2006, DE 21 DE MARÇO E POR DESPACHO Nº 12555/2006 DE 24 DE MAIO DE 2006, DO MINISTRO DA DEFESA NACIONAL, PASSA A DESIGNAR-SE POR CENTRO DE TROPAS DE OPERAÇÕES ESPECIAIS (CTOE). NO ÂMBITO DA MESMA REESTRUTURAÇÃO, PASSA A INTEGRAR A BRIGADA DE REACÇÃO RÁPIDA (BRIGRR) CONTINUANDO A TER A RESPONSABILIDADE PELA FORMAÇÃO DE MILITARES NA ÁREA DAS OPERAÇÕES NÃO CONVENCIONAIS E A APRONTAR AS FORÇAS DE OPERAÇÕES ESPECIAIS.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://militaresportugal.forumeiros.com
 
Centro de Tropas de Operações Especiais
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
MILITARES DE PORTUGAL :: Tropas Especiais :: Operações Especiais-
Ir para: